Avaliação da gestão e da adesão ao regime terapêutico em idosos polimedicados numa região da Beira Interior, Portugal

Fátima Roque

Resumo


As múltiplas comorbidades associadas ao envelhecimento tornam por vezes  inevitável a toma de múltiplos medicamentos por parte da população idosa. O elevado consumo de medicamentos pode propiciar a menor adesão à terapêutica por parte da população idosa.
Este trabalho teve como objetivo caracterizar o perfil de consumo de medicamentos, identificar problemas com a gestão e a utilização de medicamentos e, ainda, avaliar a adesão à terapêutica, determinando fatores que contribuem para a uma menor adesão ao tratamento em idosos polimedicados de uma região da Beira Interior, Portugal.
Foi aplicado um questionário sobre adesão à terapêutica, crenças e gestão de medicamentos a doentes polimedicados com idade ≥ 65 anos, em centros de saúde do Agrupamento de Centros de Saúde da Cova da Beira (ACeS Cova da Beira).
Dos 320 participantes, 45,0% apresentavam uma menor adesão ao tratamento. O esquecimento (33,1%), preocupação com efeitos secundários (19,4%), dificuldades na gestão da medicação (8,4%) foram apontados como os principais fatores de menor adesão ao tratamento. O número médio de medicamentos consumidos por idoso foi de 7, sendo que 11,6% dos idosos consumia dez ou mais medicamentos diariamente. Os medicamentos mais consumidos pela população em estudo pertenciam aos grupos anatómicos C- Sistema cardiovascular (95%), A-Trato e metabolismo alimentar (74,7%) e N- Sistema nervoso (73,4%).
Este estudo fornece informações relevantes sobre a rotina e gestão diária de medicamentos pelos idosos, bem como de fatores que contribuem para uma menor adesão ao tratamento. Os resultados obtidos neste estudo são fundamentais para o desenvolvimento de intervenções educativas para melhorar a literacia em saúde e potenciar a adesão ao tratamento por parte de idosos polimedicados.


Palavras-chave


Idosos, polimedicação, gestão diária de medicamentos, adesão à terapêutica, problemas relacionados com medicamentos.

Texto Completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Acta Farmacêutica Portuguesa - ISSN: 2182-3340