O sistema endocanabinóide no controlo da dor neuropática

João Menéres Hall, João Paulo Capela

Resumo


A utilização terapêutica da Cannabis sativa encontra-se bem documentada desde a antiguidade.
A evolução da química e da medicina levou à descoberta das substâncias ativas da planta e posteriormente à descoberta de um sistema canabinóide endógeno onde essas substâncias atuariam por meio de recetores próprios. Foram também descobertos ligandos endógenos com afinidade para esses recetores, denominados então de endocanabinóides, compreendida a sua síntese e degradação, e as suas vias de sinalização.
Esta revisão teve como objetivo compreender as bases mecanísticas do sistema endocanabinóide e a sua relação com a dor neuropática, com recurso a ensaios pré-clínicos e ensaios clínicos aleatorizados de duração superior a 2 semanas, com os medicamentos Sativex®, Nabilona e THC. Investigações pré-clínicas e clínicas vieram elucidar a relação deste sistema com as mais diversas patologias, entre elas a dor neuropática. Os resultados dos ensaios clínicos nem sempre são concordantes entre si, pelo que a evidência atual não é suficiente para concluir da eficácia destes na dor neuropática. Serão necessários mais ensaios clínicos de maior dimensão e duração para aferir a eficácia e a segurança a longo prazo destes fármacos no tratamento da dor neuropática.


Palavras-chave


Cannabis sativa, Endocanabinóides, Dor neuropática, Sativex® , Nabilona e THC.

Texto Completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Acta Farmacêutica Portuguesa - ISSN: 2182-3340